quarta-feira, 17 de junho de 2020

Um Manifesto para os Laogs - Live Action Online Games

por Gerrit Reininghaus
publicado no nordiclarp.org em 14/06/2019


Laog
é a abreviação para live action online game - e isso diz tudo, não é? Podemos jogar larp quando estamos atrás de nossa câmera de vídeo. Podemos jogar com pessoas de todo o mundo e estar 100% no personagem. Podemos usar metatécnicas, estar completamente no personagem (podemos dizer, imersos 360 graus) ou sair dele para definir o jogo em atos.

Laog é um domínio de design que queremos explorar e definir criando e jogando jogos com ele.

Este documento é sobre o que aprendemos, o que imaginamos e o que recomendamos.

[Aviso: não estamos presos ao termo laog - 'larp digital' ou 'larp online' também funcionam. O que depõe a favor de laog: não é um termo derivado de outras formas de jogo.]

Captura de tela de Gerrit Reininghaus de uma sessão de jogo de The Election of the Wine Queen. O jogo foi publicado no Codex Sunlight, que poderá ser encontrado em breve no DriveThruRPG. As pessoas na imagem deram permissão para seu uso. Usado com permissão do autor.

Jogando Online

Jogar online nos fornece algumas ferramentas extras, exige boas práticas e impõe certas restrições.

Mais ferramentas

Ter uma janela de bate-papo para interação fora dos personagens é uma oportunidade em muitos aspectos: metatécnicas, check-ins de segurança, perguntas técnicas e sobre regras etc.

A distância física entre os jogadores permite, sob certas circunstâncias, que nos sintamos mais seguros. A porta de saída está sempre aberta e fica a apenas um clique de distância. Você pode voltar para casa um segundo depois que decidiu partir. Os bate-papos privados entre jogadores podem ser uma maneira adicional e não intrusiva de fazer check-in, para um debrief contínuo, para trabalhar a experiência.

Boas Práticas

O botão "sair da chamada" está sempre disponível

As ferramentas de segurança são importantes para os laogs, assim como para os larps ou RPGs de mesa online. Laogs não devem ser jogados sem que todos estejam dispostos a cuidar um do outro. As pessoas são sempre mais importantes que o jogo. O botão "sair da chamada" está sempre disponível. Não jogamos com pessoas que não respeitam os limites dos outros, que não podem aceitar a diversidade e que as pessoas são diferentes. Os laogs devem ser o mais inclusivos possível.

Ferramentas de segurança

O cartão X (ou cartão de veto) é uma ferramenta importante e uma técnica de segurança fácil de entender. Para cada laog, forneça uma maneira de incluir o cartão X ou uma técnica de segurança similar.Em chamadas de vídeo, o cartão X pode ser facilmente usado escrevendo um X na janela de bate-papo, junto com o nome da pessoa e o conteúdo que você gostaria de vetar. Algumas ferramentas de bate-papo (incluindo Google Hangouts) permitem a postagem anônima. Para aumentar a visibilidade e fazer as pessoas prestarem atenção ao uso de um cartão X, você também pode cruzar os braços diante da câmera ou verbalmente anunciar o cartão X.

A segurança do seu espaço

Não faz parte do jogo, mas é sua responsabilidade cuidar das pessoas ao seu redor que poderão ser afetadas pelo laog. Você já informou a todos o que planeja fazer e que ninguém precisa se preocupar? Alguém precisa dormir ou do contrário poderia ser afetado negativamente pelo seu jogo?

De-role (Sair do personagem) e Debrief (conversa pós-jogo)

Acolhimento posterior (aftercare) são parte importante de todo laog. Ninguém deve se sentir obrigado a participar de uma conversa pós-jogo (debrief). Nenhum método serve para todos os laogs. Qualquer laog deve considerar cuidadosamente como proceder no pós-jogo. O grau de intensidade desse momento deve ser adequado e sempre deve ser disponibilizado tempo suficiente.

Restrições

Configuração técnicas

O jogo online traz alguns obstáculos.

É recomendável verificar suas configurações técnicas antes do jogo. O microfone e a webcam devem estar prontos e a sua conexão precisa ser suficientemente rápida e estável.

Arredores

Seu ambiente deve ser adequado para o tempo de jogo - pense em ruídos de fundo, telefonemas e condições de iluminação. Verifique com os outros jogadores quais são as restrições que você tem para jogar e se está tudo bem para eles.

Sem espaço físico

A sala virtual que criamos em um laog não possui muitos dos recursos que um espaço físico oferece. Um laog deve levar essas restrições em consideração em seu design (e pode encontrar maneiras interessantes de contorná-las). Discussões individuais são mais difíceis de serem organizadas. A linguagem corporal é muito mais limitada e os jogadores precisam encontrar formas adequadas através da escrita (emojis, por exemplo) ou da mímica para complementar a comunicação. Interação física, como o toque ou a simples presença de outro ser humano, precisa de menos reinterpretações intuitivas.

Captura de tela de Gerrit Reininghaus de uma sessão de jogo da adaptação LAOG de 'End Game'
Captura de tela de Gerrit Reininghaus de uma sessão de jogo da adaptação laog de 'End Game'. End Game é de David Hertz, publicado pela Glass Free Games. As pessoas na imagem deram permissão para seu uso. Usado com permissão do autor.

Jogando ao vivo

Esta seção trata dos laogs pela perspectiva dos jogadores de RPG de mesa online.

Estar 100% no personagem parecerá assustador para alguns - mesmo para jogadores de RPG online muito experientes. Tudo bem: para muitos será uma ótima experiência, para alguns uma experiência interessante e, para outros, não será aquilo que eles estão procurando.

Estar no personagem - o tempo todo

Num laog, você sempre deve estar no personagem enquanto a webcam está ligada. Isso significa que todos os movimentos de sua cabeça, o quão perto você está da câmera, o tom da sua voz, seus olhos revirando, sua língua sibilando são seu personagem. Haverá exceções, assim como sempre há exceções às regras em todo o mundo.

Quando você olhar para os personagens dos outros jogadores, procure um elemento em seus gestos ou aparência que permita a você concentrar a imaginação no personagem que eles incorporam. Isso facilita que você permaneça no personagem enquanto interage com outras pessoas.

Desligue a câmera sempre que precisar de um momento fora do personagem.

Imersão on-line é possível

A imersão em uma experiência laog depende mais da combinação do laog, dos outros jogadores e de você do que do formato. Se todos esses três elementos forem adequados, você provavelmente aproveitará a experiência.

Permanecer completamente no personagem por um tempo prolongado pode ser intenso. Incorporar alguém ou alguma coisa com todo o seu corpo significa que você pode ter uma experiência de corpo inteiro. Escute seu corpo e sua mente, tanto na questão da segurança como também na questão de obter uma experiência completa do laog. Continue ouvindo seu corpo e sua mente quando o laog terminar e as câmeras estiverem desligadas. A parte imersiva de um laog pode fluir novamente quando você se permitir retornar ao jogo.

Então, não se preocupe muito com imersão. Não importa se você está jogando larp, rpg, story games ou como você chama o que está fazendo: você não deve se perder em seu personagem. Existem técnicas de segurança, metatécnicas, limites de tempo, considerações narrativas e muitas outras coisas que flutuam em sua mente enquanto você faz essa coisa chamada roleplaying. E está certo do jeito que está.

Estamos jogando larp online

Algumas pessoas perguntam se um laog é, essencialmente, um larp. A resposta é: sim, não e pode ser, se você quiser. Larp é um tipo diferente de coisa, mas também é a mesma coisa. Se você ainda não experimentou isso, tente. Existe o boffer larp, larps de câmara, o jeepform, larps dogma, larps blackbox, freeform e muitas outras formas de larps por aí. Existirá algo para você.

Em uma boa medida, um laog é diferente. Temos o melhor de jogar online, habitando nossos próprios espaços, e também nos sentimos jogando em todas as dimensões, sem interrupção. Assim, em muitos aspectos, um laog causará a mesma sensação que um larp.

Lições práticas

Ainda não temos experiência suficiente para fornecer a lista completa de ferramentas necessárias. Cabe a você, a mim e a todos os interessados neste design e espaço de jogo fazer os laogs melhores.

Aqui está um modelo que você pode copiar para facilitar seus laogs (ou outros jogos). Ele inclui alguns dos elementos descritos com mais detalhes no link abaixo (em inglês):
https://tinyurl.com/OnlineGamingTemplate

Funções de Responsabilidade

Na sessão de laog de Winterhorn (de Jason Morningstar), desenvolvi esse conjunto de funções de responsabilidade. A divisão dessas tarefas entre várias pessoas deve tornar o jogo mais suave e aliviar a carga de trabalho dos ombros do organizador.

Responsabilidades

Uma pessoa pode ter várias funções, mas é melhor distribuí-las.
  • Orientação: acolhimento e introdução, moderar a atribuição de personagens
  • Tempo: Definir o cronômetro, lembrando na janela de bate-papo quando o tempo está ficando curto
  • Ajuda técnica: Suporte para dificuldades técnicas
  • Regras: Suporte para esclarecimentos de regras
  • Debrief: moderador para a conversa pós-jogo (debrief)

Antes de começar a jogar, discuta qual jogador está assumindo qual papel. Tudo bem se uma pessoa tiver vários papéis, desde que todos se sintam confortáveis com isso.

Modelo de estrutura

Estar reunido na frente de uma tela de computador é uma vantagem quando se trata de apresentar e compartilhar uma estrutura para sua sessão. Por exemplo, essa é estrutura para a versão laog de So Mom I made This Sex Tape de Susanne Vejdemo .
  • Boas-vindas aos jogadores, checagem da configuração técnica de todos, distribuição de responsabilidades (10 minutos)
  • Leitura das seções Background e Play em voz alta, incluindo os personagens relevantes (10 minutos)
  • Escolha dos personagens e leitura (5 minutos)
  • Hora da decisão: por que os personagens têm uma vídeo chamada juntos? (aniversário adiado, alguém retornando de viagem, etc) (3 minutos)
  • Familiarização com as meta-técnicas (3 minutos)
  • Apresentação dos personagens pelos jogadores em 30 segundos (use o relógio) (3 minutos)
  • Pausa antes de entrar em jogo com seu personagem. (5 minutos)
  • Programação do despertador para 25 minutos e inicio do jogo (adicione 5 minutos para cada jogador acima de 3)
  • Quando o despertador tocar, a cena final começa (5 minutos)
  • Debrief (15 minutos)
Adapte essa estrutura para o objetivo do seu jogo. Não esqueça de incluir intervalos em jogos mais longos.

Ferramentas para quebrar o muro virtual

As ferramentas a seguir são apenas exemplos e esperam por você para serem aprimoradas, jogadas fora ou desenvolvidas.

Uma técnica bastante eficaz nos laogs é pegar o limite físico - e rompê-lo. Um exemplo de como isso pode ser feito é tocar alguém na tela. Por favor, pergunte aos outros jogadores se eles se sentem confortáveis com o uso dessa técnica.

Estabelecer contato visual propositalmente é outra medida muito eficaz para reduzir drasticamente a distância sentida entre os jogadores em um jogo online.

Pedir aos jogadores que abaixem o volume até o ponto em que só possam ouvi-lo quando se aproximam dos alto-falantes pode criar a idéia de que você está no sistema de som deles.

Oferecer várias salas de vídeo entre as quais os jogadores podem alternar. Na versão laog de End Game da Glass Free Games, uma das salas representa o videogame que os jogadores jogam juntos.

De-role (Sair do personagem) e Debrief (conversa pós-jogo)

De-role é deixar seu personagem para trás. Uma maneira eficiente de fazer isso é sair da vídeo chamada. No entanto, você ainda pode usá-la para o debrief. Se esse for o caso, você pode simplesmente desligar a câmera pelo tempo que precisar. Estique as pernas depois de ficar um bom tempo sentado em uma cadeira olhando para uma tela. Saia do ambiente em que você esteve jogando e deixe seu personagem do lado de fora. Mude uma peça de roupa (chapéu, lenço etc.) antes de retornar ao vídeo.

Um bom debrief pode ter muitas formas. A estrutura a seguir foi usada na versão laog de So Mom I Made This Sex Tape:

Quando o jogo terminar, desligue a câmera e o microfone. Após 30 segundos, vocês poderão ligá-los novamente. Mas não se apresse. Não comece a falar sobre o jogo imediatamente. Liberte-se do personagem que você representou, possivelmente saindo da sala em que você jogou ou mudando algo em você ou no ambiente. Estique as pernas depois de todo esse tempo sentado olhando para uma tela.

Quando todo mundo estiver de volta com as câmeras ligadas, o moderador inicia o debrief agradecendo a todos que participaram.

Quem não quiser fazer parte, pode sair, sem questionamento.

Visite suas memórias sobre o jogo para saber quais impressões você teve:
  1. Do que você gostou, quais partes representaram um desafio para você. Fale sobre a sua experiência particular, se possível.
  2.  Numa segunda rodada, você tem a oportunidade de falar sobre os outros jogadores, o designer do jogo ou qualquer coisa que vier à sua mente.

O debrief durará no máximo 15 minutos.

O organizador pode pedir feedback, se quiser. Ele também pode deixar isso para outra pessoa. O feedback pode ser dado em particular. Se houver um comentário para todos, o organizador / moderador do feedback escreverá para todos os jogadores. Dê algum tempo entre o jogo e o feedback.

Workshop

Hoje em dia, muitos jogos de representação seguem a boa tradição de fazer algum exercício simulando as situações especiais em que queremos nos envolver durante o jogo. Por exemplo, praticar o exercício de gritar um com o outro vale a pena por razões de segurança, para aprender o que você pode fazer e dar uma ideia do que poderia acontecer durante o jogo.

O workshop pode aliviar bastante a sua experiência com o laog. Dê uma chance. E surpreenda-nos com suas ideias de design sobre workshops.

Laogs em Ação

Uma lista de seções de laogs gravadas pode ser encontrada aqui:


End Game

Este é o laog, de Gerrit Reininghaus, adaptando um jogo de David Hertz (Glass Free Games).

End Game é um jogo sobre uma equipe de profissionais de eSport que acabaram de ser rebaixados da liga profissional e precisam tomar uma decisão difícil - continuarão no nível amador? Sem pagamento? Etc. São seus últimos momentos como gamers profissionais. Eles encontram seus fãs e jornalistas. É principalmente, contudo, entre eles mesmos que descobrirão as razões de terem sido um time.

O especial desse laog é que ele é o primeiro projetado para duas salas de vídeo separadas, entre as quais os jogadores/personagens podem se mover livremente enquanto o jogo acontece.

Aqui está o link para o modelo com tudo o que você precisa para jogar (em inglês): https://docs.google.com/spreadsheets/d/1QU-W5mJ1LcPBXMckyVrTr4yMZZPVLkRQNr-k26Y4wgM/edit

Gravação do Jogo (Sala do Jogo)


Gravação do Jogo (Sala Social)


So Mom I Made This Sex Tape

Autor do larp original: Susanne Vejdemo

Publicado na antologia do #Feminism

versão laog por Gerrit Reininghaus

Link (em inglês): https://docs.google.com/spreadsheets/d/1OVTyOz7rJ2I1YHvcGZEflKT7-295B-dtZl1wy5QrwOE/edit#gid=175294368

Jogo gravado


O que acontece

Na versão larp, representamos uma reunião familiar com três, quatro ou cinco mulheres. A filha gravou uma fita de sexo que seu parceiro enviou sem consentimento para um festival pornô alternativo. O festival gostou. Os membros da família representam diferentes gerações de feministas com diferentes posições sobre sexo e pornografia. Na versão laog, a reunião de família acontece online.

Winterhorn

Autor do larp original: Jason Morningstar

Publicado por Bully Pulpit Games

versão laog por Gerrit Reininghaus

Link: solicite pessoalmente ao Gerrit

Jogo gravado



O que acontece

O jogo original de Winterhorn é sobre uma reunião de funcionários e agentes do governo. Eles desenvolvem uma estratégia para destruir um grupo de ativistas políticos. O jogo representa três reuniões separadas. Entre as reuniões, os resultados das ações são definidos por meio de mecânicas.

Na versão laog deste jogo, as reuniões acontecem online. É muito bom ter instituições governamentais oferecendo oportunidades de home office - isso é muito importante, por exemplo, para famílias jovens. Jogamos três bate-papos online. Todo o entorno dos oficiais e também as ferramentas on-line (Google Drawings, Spreadsheets) fizeram parte do jogo.

ViewScream

Autor: Raphael Chandler

Publicado por Neoplastic Press

Autointitula-se um varp - um "video augmented role-playing game"

Link (em inglês): http://www.drivethrurpg.com/product/113064/ViewScream

Jogo gravado


O que acontece

Vocês representam um grupo de pessoas em uma nave espacial que está destinada a ser destruída. Eles só podem se comunicar através do interfone da nave, ou seja, através de um bate-papo por vídeo. O conflito surge do compartilhamento de problemas e possíveis soluções. Mas não há soluções que funcionem o bastante para todos os problemas existentes.

The Election of the Wine Queen

Autor do laog: Gerrit Reininghaus

Autores do larp original: Silvia Ochlast, Björn Butzen

Link para o larp: http://minilarp.de/wordpress/?page_id=330 (NT: atualmente indisponível)

Link para o laog: https://drive.google.com/open?id=10B6ZuDlNP_-ZEVOhLvdt4s6aFOnF9T7m

Uma versão refinada, editada e aprimorada está incluída no The Gauntlet’s Codex Sunlight, a ser encontrado em breve no DrivethruRPG.

The Election of the Wine Queen é um laog blackbox digital sobre uma competição para eleger a rainha do vinho, na qual os jogadores representam as candidatas promissoras e o júri de um evento rural tradicional. Quem será a próxima rainha do vinho que representará a região durante o ano nas feiras nacionais? Como a competição deste ano mudará a vila para melhor - ou pior?

Como meta-técnica, o laog usa o canto: uma canção sobre bebida pode ser trazida para qualquer cena, em qualquer momento, para quebrar o clima.

Os jogadores também devem beber vinho (ou água) enquanto jogam.

A versão laog faz uso pesado do que o autor chama de "cenas digitais de caixa preta": quem não estiver na cena desliga a câmera e o microfone. O jogo é organizado em atos. Entre atos, os jogadores ficam fora do personagem para planejar as cenas e decidir quem estará no próximo ato.

Jogos gravados

Inglês:


Alemão:

Auszug aus dem Feenwald [somente alemão]

Este é um laog alemão escrito como uma meta estendida para o #RollInclusive Kickstarter, de Feder & Schwert. Foi publicado como um ensaio no final de 2019.

Auszug aus dem Feenwald é um "jogo animado" no qual os seres etéreos de uma floresta mágica se encontram para discutir o futuro da floresta. Os jogadores representam o vento, as plantas, os animais e as fadas. Cada jogador tem uma configuração única de como eles se comunicam. Na prática, isso significa restringir o acesso à voz, a ver e ser visto.

Makeup Moments

Este é um laog projetado para o The Gauntlet's Codex, zine mensal, e será publicado no Codex Glamour 2 em junho de 2019. É sobre se maquiar antes de sair. A câmera é usada como um espelho, enquanto os outros jogadores podem assistir a esses momentos íntimos.

Last Words

Este laog foi projetado especificamente para atender a dois objetivos:

- Criar algo para uma audiência assistir, com a audiência tendo mais insights do que qualquer jogador.
- Usar a comunicação assimétrica como um elemento central do jogo.

Em Last Words, três jogadores incorporam o Vivo, o Falecido e o Anjo. O Falecido e o Vivo têm negócios não resolvidos entre si, dos quais o Vivo fala no túmulo do Falecido. O Falecido pode ouvir o Vivo, mas não o contrário. O Anjo pode ouvir o Falecido, mas não o Vivo. Na próxima fase do jogo, o Anjo se comunica com o Vivo por meio de uma ferramenta de desenho on-line compartilhada que representa um sonho.

Last Words será publicado no The Gauntlet's Codex Melancholy.

Playtest gravado


Outros laogs

Monster Squad, de Thomas McGrenery (feito para o RPG Geek One Sheet Contest 2015)

They’re Onto Me, de Banana Chan, feito para o Golden Cobra Award de 2016. ( www.goldencobra.org/pdf/2016/TheyreOntoMe_Chan.pdf )

Larps digitais por The Geek Initiative

Este é o melhor lugar para aprender mais sobre Tara M Clapper e a iniciativa de sua equipe de tornar os larps digitais/laogs mais populares:

https://www.facebook.com/groups/tgilarps/



Este manifesto foi publicado originalmente em https://tinyurl.com/laogmanifesto e é publicado aqui com a permissão dos autores. Esta versão foi traduzida a partir da disponível em https://nordiclarp.org/2019/06/14/a-manifesto-for-laogs-live-action-online-games/

Foto da capa: Screenshot de Gerrit Reininghaus de uma sessão de jogo de Society of Vegan Sorcerers. O jogo é de Wendy Gorman e pode ser encontrado em Codex Yellow, que pode ser encontrado no DriveThruRPG. As pessoas na imagem deram permissão para seu uso. Usado com permissão do autor.



AUTOR
Gerrit Reininghaus
Gerrit Reininghaus é um designer de ação ao vivo da Alemanha, com fortes vínculos com a Guatemala. Seus trabalhos abordam oportunidades e desafios do jogo de ação ao vivo on-line. Ele também está escrevendo story games para organizar seus pensamentos e experiências: da corrida de tuk-tuk à alegria de se maquiar.
https://alles-ist-zahl.blogspot.com/

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...